Menu Mulher: Seu dicionário feminino na web.

Depressão pós parto: quando a maior alegria se torna o pior pesadelo

Posted on: junho 11, 2009

Por Daniella Medeiros

Se a tensão premenstrual é capaz de abalar a estrutura emocional de uma mulher, imagine o que uma gestação de longos nove meses pode vir a ocasionar à saúde psíquica de futuras mamães. Hormônios à flor da pele, mudanças no corpo, insegurança quanto à saúde do bebê e até mesmo a escolha do enxoval são alguns dos critérios que auxiliam o abalo emocional antes, durante e consequentemente após o período da gravidez.

foto1Segundo o psicólogo Odair Pavesi, responsável pela Fundação de Psicologia e Psiquiatria Ambulatorial na Maternidade Darcy Vargas em Joinville/SC, a gestante deve ter acompanhamento psicológico com avaliações durante a troca dos  trimestres de sua gravidez, pois se trata de períodos em que o comportamento da gestante sofre graves transformações. Ele conta que no decorrer do prenatal, os médicos especializados em ginecologia e obstetrícia não observam nada referente ao emocional da mulher por falta de conhecimento. As mães experientes ou não, têm uma excelente saída para as dúvidas quanto ao seu emocional procurando os cursos para gestantes, oferecidos nas maternidades públicas e privadas de todo o país.

Quem pode diagnosticar se a mãe está ou não passando por uma depressão pós parto é a própria família, ou o seufoto2 médico e até mesmo a equipe de enfermagem que presta atendimento à paciente. Eliane de Souza Rafael é um caso extremo. Ela é psicóloga e aos 45 anos, resolveu procurar atendimento médico para resolver questões de seu constante mal estar. Certa de que a menopausa estava prestes a fazer parte de sua rotina, Eliane descobriu que estava grávida de seu terceiro filho. Mesmo com toda sua inteligência emocional adquirida com anos de estudos ligados à área da psicanálise,  a psicóloga necessitou de uma maior atenção referente ao seu comportamento emocional e confessa que toda gestante independente de crença, raça ou classe sofre distúrbios emocionais que precisam de acompanhamento nessa fase.

Não só a mãe como também o pai da criança precisa de atendimento, pois segundo ela, a depressão pós parto não condiz apenas com uma ex-grávida, mas com toda a família que a rodeia neste período mágico.

Confira em áudio os sintomas que indicam se uma mãe está com depressão pós parto, segundo o psicólogo Odair Pavesi:Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

23 Respostas to "Depressão pós parto: quando a maior alegria se torna o pior pesadelo"

é compreensível a depressao da psicologa, afinal, gravidez aos 45 anos é muito complicado – Alto risco. Ela deve estar é apavorada.

Muito interessante saber isso apesar de eu ser homem e adolescente. Mas assim, isso acontece com TODAS as mulheres sem exceção? A cabeça de uma mulher é tão confusa!

http://cerebro-musical.blogspot.com

É por isso que é de extrema importância o acompanhamento da mulher durante a gestação e pós a gestão. Infelizmente, ainda existem muito tabus e preconceitos relacionados a doenças, cuja fonte desencadeadora dos sintomas é o psicológica… Muitos ainda desconsideram a gravidade da depressão e, neste caso, os perigos que ela pode representar para o bebê e para a mãe…

Querida amiga avassaladora… Muito importante este esclarecimento… muitos pensam que não existe tal situação. Mas infelizmente acontece com mais frequencia do que se imagina…
Todos precisam de informação para saber onde e o que procurar para ajudar.
parabens!

Muito interessante saber isso!
Muito bom o seu blog!
=D
http://krids-cinetv.blogspot.com

vixi…

é nessas horas que agradeço mais ainda por ser homem…

mas é compreensível,mulheres são vencedoras natas!

Muito importante esse esclarecimento.
De vez em quando assistimos na televisão casos tão extremos que as mães até abandonam seus filhos.
Infelizmente se não for tratada é capaz dessa mãe nunca amar a criança.
O caso da psicologa é um exemplo, mostra que mesmo quem entende do assunto não está isento de sentir essa terrível depressão.
Parabéns pelo post esclarecedor.

eh temos q tomar muito cuidado!

É um caso muito sério, acho que esse post serviu para mim, como homem, entender um assunto tão delicado para a mulher e consequentemente para a família. Obrigado pelo post em meu blog, abraços!

ainda bem que sou homem
Mais as mulheres tem uma dedicação
e força
Ser mãe e um coisa muito dificio
por isso devemos respeitar nosso pais
imagine dor dor
mais voltando a dizer ainda bem que sou homem

é tão estranho, chega uma “coisa” que a mulher estava esperando quase 1 ano, e quando “chega” ela fica com depressão, realmente é incompreensível !

Acho que sempre um pouco de atenção e carinho ajuda muito nessas horas se não for o bastante aí sim procurar ajuda profissional afinal não são todas as mulheres passam por isso.

para o homem principalmente eh complicado entender, sinceramente… mas sei que existe e que devemos ter muito cuidado.

Apesar de ser homem entendo que é complicado a depressão pós-parto. Temos que ter cuidado e entender as mulheres melhor.

É realmente complicado pra mulher, é o corpo dela, tem algo crescendo dentro dela, o corpo e os hormonios se transformam, o seu dia-a-dia é alterado durante e todo tempo depois do parto… Toda mulher deve sentir um peso, uma responsabilidade ou ate um medo em relação ao filho e sua vida, por isso o acompanhamento psicologico deve ser fundamental nesse estágio..
Muito interessante a matéria
Um abraço!!

É o primeiro blog que leio (fora esses publicados em sites de revistas) que trata de assuntos do dia a dia – no caso, das mulheres – com tanta propriedade.
É uma prestação de serviços que deve, sim, ser divulgada.
Antes de responder às perguntas dos homens (“Como entender as mulheres), é um assunto que fala o que toda mulher deve saber…
Parabéns pela idéia.
E o tema Depressão pós parto é tão comum, ao mesmo tempo um campo minado para casais. Não sabem perceber isso e nem que tipo de ajuda buscar

interresante eu não sabia que tinha essas coisas…mas e bom saber…aind anão sou pai…mas quando for posso ajudar de alguam forma..

e eu me perco… me perco… eu perco as estribeiras!
A frase que mais me preocupa:
“Se a tensão premenstrual é capaz de abalar a estrutura emocional de uma mulher, imagine o que uma gestação de longos nove meses pode vir a ocasionar à saúde psíquica de futuras mamães. “

Com certeza um assunto muito delicado que precisa de acompanhamento médico

Quanto mais tempo passa mais difícil de entender as mulheres, caramba ter um filho é uma coisa maravilhosa e até isso dá depressão nas mulheres, acaba com casamentos etc, Vai entender

Existe um livro escrito por Brooke Shield em que ela conta que sofreu com Depressão pós-parto. Ainda não li, mas me chamou a atenção.

muito legal a abordagem de um assunto tao pouco conhecido,e muito importante esta sempre interado de assuntos novos.

com certeza é um caso muito sérioe seo acompanhante, não tomar conhecimento disto,é uma pena,pois seria um a menos no mundo, pois nós pais devemosdar atenção tambem

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: