Menu Mulher: Seu dicionário feminino na web.

Mulher que se ama, se cuida

Posted on: junho 23, 2009

Por Daiane Basso

Cartaz

“Mulher apaixonada e segura usa camisinha. Camisinha, quando um usa, dois se protegem”. Essa é apenas uma das campanhas de prevenção contra a Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis promovidas pelo Ministério da Saúde.

Segundo pesquisa do próprio Ministério, realizada com pessoas de 15 a 64 anos de idade em 2008, 16% dos brasileiros traem e são os homens os que mais o fazem: 21% contra o índice de 11% para as mulheres.

A pesquisa também analisou o uso do preservativo nas parcerias casuais fora da relação estável. O uso nessa situação é baixo, 63% não adotaram preservativo em todas as vezes que fizeram sexo com parceiro eventual. Entre os homens, o índice é de 57% e entre as mulheres 75%.

Para entender um pouco mais dessas questões, o Menu Mulher foi até o CISS, Centro Integrado Solidariedade e Saúde de Balneário Camboriú, que presta assistência juntamente com o Hospital Dia e o Serviço de Atendimento Especializado, o SAE.

O psicólogo Evandro Fernandes Alves, 36 anos, afirma que hoje o número de pacientes infectados pelo vírus da Aids está praticamente igual entre homens e mulheres. Os maiores índices estão entre os heterossexuais, seguido de bissexuais e homossexuais e, em terceiro lugar, estão os usuários de drogas injetáveis.

O município apresenta um quadro de pontos críticos, sendo eles:

# alta sazonalidade da população, justamente por ser uma cidade turística;

# o número de profissionais do sexo aumenta durante a temporada;

# a feminização da epidemia;

# grande número de usuários de drogas;

# gestantes que realizaram teste rápido somente na maternidade;

# baixo número de população vulnerável realizando testagem.

Vale ressaltar que as doenças sexualmente transmissíveis e o vírus da Aids não têm perfil definido, nem hora ou local para o contágio. A prevenção é a única forma de evitar essas contaminações e você é a única pessoa capaz de evitar isto, sempre fazendo o uso do preservativo. Confie exclusivamente em você, a sua saúde não tem preço.

Leia também:

Quadro de DST

Aprenda sobre HIV e Aids

“O QUE PROMOVE O USO DO PRESERVATIVO

Preservativo– O Departamento de DST e Aids – responsável pelo estudo – criou um modelo estatístico para analisar as informações da pesquisa e identificou quais são os principais fatores que impactam a adoção do preservativo. Gênero, acesso gratuito à camisinha e quantidade de parcerias casuais são as características mais importantes:

# Homens têm 40% mais chance de usar camisinha que as mulheres;

# Quanto mais jovem, maior a probabilidade de uso de preservativo (a cada ano, diminui 1% a chance de o indivíduo usar preservativo);

# Quem teve mais de cinco parceiros casuais nos últimos 12 meses tem quase duas vezes mais chance de usar que os que não tiveram;

# Quem já pegou preservativo de graça tem duas vezes mais chance de usar que aqueles que nunca pegaram.

A divisão por sexo mostra que alguns fatores têm impacto diferenciado sobre homens e mulheres. Entre eles, os “solteiros” têm quase quatro vezes mais chance de usar a camisinha que os com relações estáveis; os que já pegaram preservativo de graça têm 80% mais chance de usar que os que nunca pegaram. Entre as mulheres, as “solteiras” têm mais que o dobro de chance de usar que as “casadas”. As que já pegaram preservativo de graça têm mais que o dobro de chance de fazer sexo seguro que as que nunca pegaram”.

*Fonte: Ministério da Saúde

* Confira na íntegra pesquisa realizada

11 Respostas to "Mulher que se ama, se cuida"

Sem camisinha não rola…. esse é o lema!

Tem que usar camisinha sempre. Mas grande parcela do povo é burro e acaba por não usar.
Parabéns pelo seu blog e pelo aviso, legal da sua parte.

Assunto muito sério.. é incrivel as pessoas fazarem sexo sem proteção hoje em dia. e sao as mulheres q tem q tomar mais cuidado…
(baixinha a diferença de traiçao entre homens e mulheres neh?)

Olha só você por aqui! Descobri esse blog hoje, é muito interessante. Obviamente ele é voltado ao publico feminino, mesmo assim ele tem assuntos de interesse geral.

Enquanto profissional da saúde, a congratulo pela publicação de material que diz respeito à saúde pública.

Camisinha sempre, isso é indiscutivel, nao sei como ainda é preciso fazer estas campanhas, isso deveria ser automatico.
Sexo=Camisinha.

Abraço., e até a próxima!

No mundo de hoje, questões como essa já deveriam estar na mente das pessoas, camisinha sempre! Muito legal e didático a exposição das informações aqui
O blog é muito fofo, volto aqui mais vezes!

Camisinha sempre!!!
Abração do Saci😀

http://sacipirata.blogspot.com

Eu aprovo essas campanhas do governo que ajudam as pessoas se concientizarem, certamente ese tipo de ação ajuda muitas pessoas.

Mas essa camisinha do governo, preciso ser sincero, não são examente confortáveis. Sei lá, fui usar um dia e não deu muito certo, quase que trasei sem mesmo! Imagino que esse tipo de situação ocorra com outras pessoas.

Abraço!

Perfeita essa matéria, mas concordo com o Marcus Duarte que sexo deveria ser entendido como: sexo = camisinha, já que estamos em um tempo em que fidelidade é algo banalizado, INFELIZMENTE.

Truthful words, some unadulterated words man. You rocked my day!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: